Futebol feminino já é uma das modalidades esportivas mais badaladas da escolinha da AABB Cuiabá



Elas ainda são iniciantes, é claro, porque a mais velha do time tem só 15 anos, mas todas sonham alto e querem uma vaga no futebol profissional. Inspiradas na raça e no talento da Marta, Cristiane, Formiga e outras feras da Seleção Feminina que estão disputando o Mundial, as alunas de futebol da escolinha de iniciação esportiva da AABB Cuiabá sonham alto e muito além dos muros do Clube. "As aulas acontecem 3 vezes por semana, e o preço é acessível para todos os bolsos", declara o Professor Claudemir da Conceição. Ele explica que, em sintonia com o Mundial Feminino, a AABB está desenvolvendo um projeto, específico para as meninas apaixonadas por futebol.


"O incentivo surgiu através da criação de uma turma de futebol feminino dentro da escolinha de iniciação esportiva do Clube. O valor da mensalidade é de apenas R$ 60 reais, e são admitidas meninas dos 8 aos 15 anos de idade. Espaço físico, estrutura e tradição a AABB tem de sobra, e isso certamente é o que tem atraído novos sócios para o Clube e novos alunos para a escolinha", observa o Professor. As aulas da escolinha são 3 vezes na semana. Quarta e sexta-feira das 15 às 17 horas, e sábado de manhã, das 8h às 10h30.


Uma das mais motivas da equipe é a capitã do time, Ana Júlia Barreto, que tem 13 anos e acalenta o sonho de jogar numa equipe "forte", conforme declarou. Está na AABB há 2 anos e diz que na escolinha desenvolveu suas habilidades e aprendeu a tocar mais a bola. "Gosto muito daqui e recomendo a escolinha da AABB", concluiu.


Outra sonhadora que vem dando seus pulos pra conseguir o que deseja é Sofia Silva Pereira. Para uma garota de 11 anos, Sofia pode se considerar avantajada pelo seu porte físico, já que aparenta ser alta para a sua idade. Para alcançar a meta estabelecida, ela frequenta a escolinha da AABB há mais de 1 ano. Ela e Ana Júlia são bastante badaladas na escolinha do Clube, fato este facilmente explicado pelos golaços que fazem toda semana. Em campo elas jogam de igual para igual com os meninos, e na maioria das vezes, inclusive, levam a melhor. Também são meninas muito educadas e sociáveis, outro fator de sucesso no dia a dia delas.


"Pretendo jogar futebol profissionalmente, por isso ainda preciso me desenvolver muito mais e me destacar, pra chamar a atenção de alguma equipe profissional", manifesta Sofia. Questionada se alguma vez já se sentiu discriminada pelos meninos por fazer parte de uma minoria que joga futebol junto com eles, Sofia responde que sempre foi muito bem tratada por todos e se sente em casa quando está na AABB. "Aqui me sinto bem e recomendo bastante a nossa escolinha", conclui.


De todas as meninas entrevistadas, a única que declarou que o sonho dela não é ser jogadora de futebol foi Gabriella Rocha Barros Soares, de 11 anos. "Meu sonho é ser youtuber, essas coisas, mas se conseguir ser jogadora de futebol profissional também vai ser bom", disse ela, acrescentando que a escolinha da AABB é um ótimo jeito de encaminhar os projetos de quem quer ser jogadora profissional. "Estou na escolinha já faz um ano e admito que sou preguiçosa, aprendi bastante desde então, porque o Claudemir é ótimo e os outros professores também, e por isso eu também recomendo a AABB para minhas amigas", finalizou.


A mãe de Gabriella, Tatiana Rocha Barros, explicou que colocou a filha na escolinha da AABB porque sempre soube da qualidade do ensino e da qualificação dos professores. "Além do profissionalismo eles têm um carinho muito grande com as crianças no qual me sinto totalmente à vontade em deixá-la fazer as aulas, um lugar onde encontrei muitos amigos e sinto como se fôssemos uma grande família".


Sofia Padilha Pizzatto também tem 11 anos e é uma das novatas da turma, tendo se matriculado há cerca de 3 meses, apenas. Mas ressalta que já tem opinião bem definida sobre a escolinha. "Aqui é a base para a realização do meu projeto, que é ser uma jogadora profissional de futebol", declarou ela.


Mariane Santana Cuminoti, outra aluna de 11 anos de idade, ingressou na escolinha ainda mais recentemente que Sofia Pizzatto. Ela disse que integrou a turma há 1 mês, apenas. "A ideia de me colocar na escolinha de futebol feminino foi do meu pai, mas estou adorando". A garota confessa que é palmeirense declarada, e, exatamente como todas as suas colegas da escolinha, também quer se tornar uma jogadora profissional.


A jovem Rayanny da Silva Gomes, de 15 anos, chegou à escolinha da AABB há 2 meses e confessa que está gostando muito das aulas, do professor e do entrosamento com as outras garotas da turma. "Aprendemos bastante coisa nos treinos", assinalou.


Depois de ouvir tantas gurias, foi impossível não conversar também com a Letícia Eduarda de Oliveira Borges, de 15 anos. Aparentemente franzina para uma garota de 15 anos, na hora do pega-pega em campo Letícia demonstra ter boa desenvoltura e familiaridade com a bola. "Aqui ninguém é diferente de ninguém, a gente joga de igual para igual com todo mundo", diz ela.


E tem uma mocinha, de 14 anos, que estreou na escolinha exatamente no dia da entrevista, ocorrida no dia 8 de junho. O nome completo dela também é Letícia. Letícia dos Santos Freitas. "Fui convidada por um amigo que é aluno daqui", revela ela, complementando que já foi aluna das escolinhas do Corínthians, do Juventude no bairro Praeiro e do Clube da Caixa. Fã de Marta E Cristiane, que estão disputando o Mundial Feminino, Letícia diz que também quer ser jogadora profissional. "Um dia eu chego lá", declarou. Tomara que ela consiga.




Rua Alexandre de Barros, 67 - Chácara dos Pinheiros (Coxipó)
Cuiabá-MT - Cep 78080-030
Tel: (65) 3661-1944 | +55 65 9 9235-2546- E-mail: aabbcba@terra.com.br