DRY/HONDA/SÓ PORTAS SEGURA O SAMBA E CONQUISTA O CAMPEONATO



As equipes do Dry/Honda/Só Portas e Samba Fut entraram em campo jogando pra ganhar, imprimindo velocidade e muita qualidade de jogo. Acabaram, porém, empatados em 1 x 1 no tempo normal e tiveram que resolver as diferenças nos pênaltis.


Cabelo abriu o placar com um belíssimo gol. Com a bola nos pés esse cara dá um trabalho e tanto para os zagueiros e espalha o terror entre os adversários, mas nem mesmo ele escapou das broncas e puxões de orelha do Léo Maringá, o dono do time, por segurar demais a bola.


O gol de empate do Samba Fut veio com Allyson, moleque ligeiro e talentoso, que apanhou muito em campo mas deixou a marca dele no jogo,aproveitando uma confusão dentro da área e mandando a bola pra rede. Babalu, então, fez o impossível: em cenas impressionantes, ele teve o ombro deslocado duas vezes, mas, ajudado pelos companheiros e também pelos adversários, levantou e voltou para o jogo, foi símbolo de superação.


Babalu imprimiu velocidade no jogo. Ricardo Lopes também correu e se movimentou de um lado ao outro do campo o tempo todo, do mesmo jeito que o Dodô, que o locutor batizou de Hulk e que francamente assim parecia depois de alguns tombos nas poças de lama. E na defesa o Sérgio soube se impor, como sempre, freando os ataques dos adversários. Só que tudo isso desta vez não foi suficiente pra ganhar o jogo, até porque o Dry/Honda/Só Portas tem uma defesa que é fora de série.


Desta vez não teve goleada, teve empate. Na cobrança das penalidades a esperança ficou por conta do Léo e do Forafa, os dois goleiros. Três cobranças para cada lado, e quem levou a melhor foi o Dry/Honda/Só Portas, que levantou o troféu.


























Rua Alexandre de Barros, 67 - Chácara dos Pinheiros (Coxipó)
Cuiabá-MT - Cep 78080-030
Tel: (65) 3661-1944 | +55 65 9 9235-2546- E-mail: aabbcba@terra.com.br